Banana com camisinha

Prós e Contras de Transar Sem Camisinha

Usar camisinha é menos prazeroso? Interfere na excitação masculina? Incomoda ou inibe a sensibilidade? Muitas são as perguntas sobre a camisinha e, geralmente, os homens não vêm com bons olhos essa medida, uma vez que acreditam que interferem nas sensações de prazer, diminuindo a intensidade do sexo.

segredos para mais prazer

Muitas mulheres cedem a esses desejos masculinos de transar sem camisinha e outras podem sempre exigir essa proteção, tomando ou não anticoncepcionais. A escolha vai de cada um, mas ao optar por transar sem camisinha assume-se o risco de gravidez, além da obtenção de doenças sexualmente transmissíveis. Entenda mais sobre os prós e contras da camisinha.

Sobre as camisinhas

São projetadas para atuar como uma segunda pele que protege o órgão genital masculino, impedindo o contato direto com a vagina, evitando assim a transmissão de doenças sexuais e a gravidez, uma vez que, ao gozar, os espermatozoides não correm o risco de chegar ao óvulo.

A tecnologia da criação das camisinhas foi desenvolvida de modo a não interferir na excitação e sensação de prazer nem no homem e nem na mulher durante o sexo, mas mesmo assim, muitos são os que reclamam disso.

E a mulher?

Apesar da camisinha ser uma medida colocada no homem, a reclamação sobre a sensibilidade teoricamente também deveria afetar a mulher, certo? Com o pênis revestido por uma “segunda pele” ela pode não sentir a penetração da mesma forma, com aquele contato pele a pele, corpo a corpo. Por mais que a intensidade da penetração seja preservada, a mulher pode sentir certo desconforto advindo do contato vaginal com o material emborrachado.

aumente 300 porcento

Porém, uma das vantagens da camisinha é que ela já vem lubrificada e, em inúmeros momentos, ela pode auxiliar na penetração, facilitando um encaixe menos incômodo e até mesmo doloroso em certos casos, geralmente quando não há preliminares em uma “rapidinha” ou quando a mulher não se encontra assim tão excitada, estando, portanto, sem a lubrificação natural da vagina. Vale lembrar que a camisinha não existe apenas para prevenira  gravidez e, por mais que sua parceira tome anticoncepcional regradamente, é importante usar o preservativo para evitar possíveis doenças.

Interferência na excitação

Essa ideia de que a camisinha atrapalha que muitos homens e algumas mulheres espalham aos quatro ventos pode ter outras explicações. Uma delas é que existem camisinhas e camisinhas, algumas distribuídas gratuitamente em postos de saúde podem ser mais resistentes e grossas, além de possuir um cheiro emborrachado mais forte do que as marcas vendidas em farmácias e lojas de conveniência.

Portanto, uma ideia pode ser testar marcas diferentes até achar aquela que melhor se adapte ao seu órgão e interfira menos na relação sexual, em vez de transar sem camisinha. Algumas são ditas como “sensíveis” ou “ultra sensíveis” e a publicidade afirma que aumentam a sensação, portanto, essas podem ser uma solução, além de que existem algumas que possuem cheiros mais agradáveis e até sabor sendo ideal para o sexo oral. Assim o sexo com camisinha pode ser até interessante.

Como colocar corretamente?

Outra questão que pode explicar essa queixa é a tal “quebra do clima”. Às vezes não é a sensação do ato em si que é ruim, mas aquela interrupção para colocar o preservativo que acaba com toda a excitação e esfria o clima.

Especialistas já explicaram, mas nunca é demais lembrar, que sempre existem formas de fazer isso sem ser de modo abrupto, mecânico ou estraga prazer. Uma opção é pedir para a parceira colocar (se ela souber) ou combinar antes que ela sempre faça isso depois de te masturbar ou chupar, assim tudo fica mais prazeroso. Outra dica é deixar sempre à mão, em uma gaveta ao lado da cama para não ter que sair correndo atrás da bendita na hora H. Se for no carro, mantenha no porta-luvas, nunca deixe no bolso ou dentro da carteira pois pode estragar.

Problema psicológico

Outra explicação para as pessoas preferirem transar sem camisinha pode ser o fator psicológico, uma vez que você pode estar com algum bloqueio mental de outras situações constrangedoras do passado que não foram nada legais ou excitantes, e ao lembrar disso já associa àquele momento e isso interfere em todo desenrolar sexual que virá a seguir.

sua parceira não acha você bom de cama

Se você também for habituado a sempre transar sem camisinha e, de repente, passar a adquirir esse novo hábito de utilizá-la pode ser que isso interfira na sua ereção e sensação, por ser diferente daquilo que está acostumado, não que seja pior ou melhor. Neste caso, vale investir em mais lubrificante e tentar se habituar, mas se o problema persistir talvez o melhor seja consultar um especialista.

Há exceções?

O ideal é nunca transar sem camisinha, até por uma questão de higiene, pois apesar de sua parceira não ter nenhuma DST, existem muitos microorganismos e bactérias nos dois corpos e o contato entre eles pode influenciar no aparecimento de certos desconfortos.

Porém, se ambos tiverem certeza absoluta sobre a saúde do outro, de ausência de doenças sexuais, ambos estiverem de banho recém tomado e a intenção não for engravidar ou ela tomar anticoncepcional religiosamente, vocês até podem tentar transar sem camisinha com mais tranquilidade. Aí vai de cada casal realmente, das preferências e da confiança estabelecida um no outro. Algo que pode ser mais higiênico e interessante para alguns casais é transar no chuveiro ou banheira.

Transar sem camisinha e sua influência na saúde mental

Apesar da camisinha ser completamente indicada para prevenção de gravidez e doenças e incentivada pelo Ministério da Saúde, uma pesquisa realizada pelo professor Stuart Brody da Universidade do Oeste da Escócia descobriu que as pessoas que fazem sexo sem camisinha possuem uma melhor saúde mental.

conquistar mulheres como essa

O pesquisador estudou o comportamento de 99 mulheres e 111 homens em Portugal. Cruzando as respostas dos voluntários sobre o prazer e o método contraceptivo escolhido, Brody descobriu que o uso de camisinha estava associado a problemas com estresse. Assim, pessoas que transaram sem camisinha revelaram uma habilidade e maturidade maior para lidar com situações estressantes.

Em sua pesquisa ele menciona que uma possível explicação para esse bem estar mental seja a troca de fluidos realizada durante a penetração e que é impedido no sexo com camisinha. Além disso, essa troca de fluidos pode combater a depressão e ainda fortalecer o sistema imunológico. A polêmica pesquisa do professor foi combatida e criticada por pessoas da saúde pública, uma vez que ele incentiva o não uso da camisinha, para perpetuar as espécies.
[sc:muito-bom-de-cama-depois-artigo]

Você tem o costume de transar sem camisinha ou pratica o ato sexual seguro com maior frequência? O que você e sua parceira combinaram? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (11 votos, média 4,55 de 5)
Loading...
triplique mulheres lindas

4 Comentários

  1. É horrível fazer sexo com preservativo porém é eficaz mas não vou mentir; mil vezes sem camisinha

  2. SEXO ORAL: Eu e minha esposa gostamos de beijar durante o sexo oral, principalmente depois que um gozou na boca do outro;
    Sexo vaginal: Quando vou gozar, eu paro de meter e deixo meu pau todo enterrado, pois minha esposa diz que é gostoso sentir a pulsação enquanto ela ouve meus gemidos…
    Eu acho muito excitante sentir minha esposa meladinha quando rola a segunda transa…

  3. Se uma mulher não estiver “tão excitada” ao invés de forçar com lubrificante pra encaixar melhor que tal de esforçar pra excitá – lá mais? Ou se ela não estiver mesmo no clima que tal desistir do sexo ?

    Em outro site eu vi que homens que não sai acostumados a transar com camisinha podem ser acostumar masturbando com camisinha. Assim não vai ser um choque na hora do sexo.

    Quanto a desconforto, infelizmente esse é o preço pra se ter mais de um parceiro.

  4. Junior Rizzi

    Detesto transar de camisinha!! Perco a sensibilidade…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *