Mulher sem desejo

O Que Fazer Quando sua Parceira Tem Menos Vontade de Transar do que Você Gostaria

Existem casais que têm uma ótima vida sexual, mas a maioria de nós normalmente começou um relacionamento por outros motivos e não somente pelo bom desempenho sexual do casal.

O sexo ainda pode ser considerado um tabu quando não tratado da maneira correta, e discutir todos os aspectos dele com sua parceira pode ser a chave para resolver muitos problemas – inclusive quando a libido de vocês não está tão compatível assim.

Consultamos uma terapeuta sexual e essa foi a principal dica dada por ela, mas existem ainda outras maneiras de evitar que a falta de libido seja um problema no seu relacionamento – ou de consertar isso caso já esteja acontecendo.

É claro que no início de uma relação a vida sexual do casal está a todo o vapor, e não há como esperar que esse período de “lua de mel” dure a vida inteira (até porque vocês têm de trabalhar e se dedicar a outras coisas, certo?). Então, o que fazer quando as suas expectativas sexuais não estão sendo atendidas e você se sente frustrado quanto a isso?

Normalmente, o tempo começa a minar relacionamentos mais duradouros, mas se você tem certeza de que vale a pena o esforço para estar com a pessoa certa, existem diversas maneiras de driblar o comodismo. O sexo é parte importante de um relacionamento e normalmente sabemos que o relacionamento está saudável quando o sexo também está.

Cada indivíduo tem sua própria libido e ela pode responder a diferentes acontecimentos da vida, o que significa que, durante um relacionamento, a libido poderá aumentar ou diminuir, o que pode resultar em conflitos e muita frustração sexual.

É preciso também esquecer o estereótipo de que as mulheres têm uma libido menor do que os homens, uma vez que o contrário também acontece bastante e é perfeitamente normal. Temos que nos acostumar ao fato de que não existem regras quanto ao aumento ou diminuição da nossa vontade de fazer sexo.

Voltando à prática, a terapeuta sexual americana Denise Knowles esclareceu que existem saídas para lidar com o desencontro de libidos, evitando que o fim do relacionamento aconteça por frustrações sexuais.

O primeiro passo

Converse com a sua parceira. Se vocês ainda não são um casal que discute abertamente e de maneira tranquila questões sexuais, está na hora de dar esse passo e ter em mente que falar sobre sexo só torna a relação mais prazerosa, uma vez que ambos estarão mais atentos ao que o parceiro espera na cama. Conversar é essencial para melhorar o desempenho sexual e chegar à performance desejada na cama.

Ainda que algum cuidado tenha que ser tomado em relação ao que será dito para a parceira e vice-versa, é importante ser sincero e tentar expor suas fantasias, vontades e desejos com calma, e a partir daí ter uma ideia do quão aceitas elas serão.

Muitos têm medo de se expor acreditando que a parceira ficará magoada ou achará algo estranho, mas quando o casal já possui um nível maior de confiança, alguns passos a mais podem ser dados e a melhor surpresa quanto a isso é que sim, vocês podem começar a fazer coisas inesperadas na cama, justamente porque agora vocês sabem que isso é permitido e bem aceito no íntimo do casal.

Descubra se o sexo é realmente o problema

Às vezes estamos em uma época da vida em que só queremos chegar em casa após um dia de trabalho e comer alguma besteira enquanto assistimos a nossa série preferida na Netflix, e não há nada de errado em ter esse momento. Porém, se existe algo incomodando você ou sua parceira na hora e se você já percebeu que o sexo do casal não anda muito bem, é hora de tentar prestar atenção à vida que vocês levam, em vez de decretar de uma vez que vocês precisam comprar um kama sutra para tentar inovar na cama.

Muitas vezes os problemas da vida de casal acabam respingando no sexo, e o que está acontecendo é que o real problema não é sexual, mas sim a quantidade de coisas que não é discutida entre vocês. Podem ser problemas relacionados a trabalho, dinheiro, aos filhos, ou a outras questões emocionais de ambos, e talvez o sexo esteja ali, bom como sempre, mas um de vocês ou até mesmo os dois não estão conseguindo deixar os problemas de lado para se concentrar na cama.

Fique atento a essa possibilidade e tente resolver o que está atrapalhando a boa relação sexual a que o casal estava acostumado.

Descubra o que fisicamente está atrapalhando o casal

Você pode não ter relacionado uma coisa à outra, mas a saúde física está intimamente ligada ao desempenho sexual, e é comum que sua libido esteja em constante mudança de acordo com sua energia, estresse, hormônios e saúde em geral.

Se você ou sua parceira têm levado uma vida muito sedentária, isso pode estar atrapalhando a vida sexual de vocês. Investir em exercícios pode mudar bruscamente a libido de uma pessoa, e é comum que após começar a se exercitar, sua vontade de transar aumente. Levar uma vida mais saudável pode ajudar bastante a melhorar sua vida sexual.

Por outro lado, uma vida de excessos de álcool e festas, por exemplo, pode levar a um desempenho sexual bem abaixo da média, uma vez que se você gasta toda sua energia durante o final de semana, como espera estar bem para uma boa relação sexual?

É claro que existem pessoas mais sensíveis a mudanças de libido de acordo com seu físico e outras menos propensas a isso, mas é de extrema importância que você esteja atento a como sua vida está refletindo na sua vida sexual, tentando descobrir um equilíbrio entre elas. Fique atento a isso quanto a sua parceira e traga também esse tópico à conversa. Pode ser algo físico que esteja atrapalhando o relacionamento de vocês na cama.

Descubra o que emocionalmente está atrapalhando o casal

Se o emocional de uma pessoa não está muito bom, ela provavelmente não irá conseguir se concentrar no sexo, e isso é muito mais comum do que se imagina.

Se você parar para pensar, com certeza você já esteve no meio de uma relação sexual ruim porque estava com a cabeça em todos os lugares, menos naquele momento. Ter um orgasmo depende bastante de como você está se sentindo no momento, e isso vale para ambos os sexos. Se você está preocupado com aquela planilha errada no trabalho ou com a conversa que teve com a sua avó no dia anterior, acredite, vai ser muito difícil chegar lá e o sexo vai deixar a desejar.

Além dessas preocupações do dia-a-dia, é preciso perceber se você ou sua parceira não estão passando por algum momento de grande estresse, ansiedade, depressão ou até mesmo frustrações sexuais muito grandes que, adivinhe, estão contribuindo para que a relação sexual de vocês seja pior ainda.

Talvez você ou sua namorada tenham passado por algum problema relacionado a suas habilidades sexuais no passado. Você ou ela podem estar se achando insuficientes em algum momento do sexo e se culpando pela má atuação sexual, quando, na verdade, vocês só estão desajustados e precisam deixar as críticas negativas ou traumas do passado justamente lá, no passado, concentrando-se em ser bons de cama agora, nesse momento, para vocês dois.

Existem diversos problemas emocionais pelos quais você ou sua parceira podem estar passando, e se vocês não conseguem conversar um com o outro, tentem talvez conversar com amigos ou família, resolvendo isso primeiramente em seu íntimo, para depois melhorar o íntimo do casal.

Se conversar não for capaz de resolver o problema de vocês, uma das opções oferecidas pela terapeuta sexual é tentar fazer um cronograma sexual para o casal. Sabemos que transar com hora marcada não é lá muito legal ou empolgante, mas quando as coisas não vão bem, às vezes medidas urgentes são necessárias.

Tentem fazer um cronograma sexual que agrade os dois e que seja possível para ambos. Esse cronograma irá consistir em apenas ir para a cama e tentar ter um momento bom com a sua parceira, e o melhor sobre ele é que vocês não se sentirão pressionados ou ficarão se perguntando se o outro está a fim ou não, e com o tempo vocês estarão aproveitando muito mais do que foi acordado inicialmente.

Experimentando outras coisas no sexo e melhorando a intimidade do casal

Outro problema comum entre os casais que estão frustrados sexualmente é que muitos deles já têm muito bem definido o que é sexo para eles, e é preciso ter em mente que sexo é algo aberto, que pode sempre mudar e que é bom inovar na cama de vez em quando.

Investir em preliminares, tentar algo diferente, fazer algo que o casal nunca tentou mas sempre quis, investir na masturbação como forma de “brincadeira” e de aprender um pouco mais sobre o outro, passar um bom tempo beijando sua parceira e curtindo o momento sem que isso tenha que terminar em sexo todas as vezes… Tudo isso conta muito para melhorar a experiência sexual do casal.

Acima de tudo, tente lembrar sempre que a vida não é uma festa sexual como muitos dos seus amigos fazem parecer, e que na verdade muitos deles não fazem nem metade do que falam. Sexo é algo que deve ser feito quando se tem vontade e não por alguma obrigação. É um mito que os homens tenham uma libido sempre alta, e na verdade homens se sentem tão desmotivados sexualmente quanto mulheres e não há nada de errado nisso.

O mais importante é estar sexualmente feliz e fazer sua parceira sexualmente feliz e não querer acima de tudo contar alguma vantagem na roda de amigos.

Você está infeliz com a sua vida sexual com a sua parceira? Acredita que poderiam transar mais vezes na semana? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*