Homem Triste no Médico

Posso Pegar uma Doença Venérea (STD) no Sexo Oral Em Uma Mulher?

Fazer sexo oral em uma mulher também tem seus riscos. Embora seja tecnicamente mais seguro que a relação sexual quando falamos de DSTs, não quer dizer que você está totalmente seguro de contrair uma doença venérea.

O Risco é Realmente Alto?

É claro, então aqui está a verdade nua e crua. Quando partes de seu corpo entram em contato com partes do corpo de outras pessoas, você corre o risco de contrair infecções e doenças. Agora, enquanto um aperto de mãos é completamente seguro, o sexo oral não é. Você pode ter ouvido que é mais difícil para uma mulher transmitir um vírus ou infecção para um homem do que o inverso, e isso é verdade. Tanto a felação sem proteção quanto o sexo vaginal sem proteção tem mais riscos para doenças sexualmente transmissíveis do que o sexo oral em uma mulher.

Como as DSTs são Disseminadas Durante o Sexo Oral

Tenha em mente, no entanto, a sua boca vai entrar em contato com os fluidos corporais que podem potencialmente carregar um vírus e a vulva de sua parceira vai entrar em contato com sua boca, que pode ter uma infecção em potencial. Pensando assim, é melhor ser precavido do que se arrepender.

Em primeiro lugar, vamos examinar quais tipos de doença venérea você pode estar em risco se fizer sexo oral em uma mulher sem proteção em um ambiente de risco (ou seja, com uma parceira promíscua). Doenças de sangue possivelmente são as mais sérias das doenças sexualmente transmissíveis, e incluem tanto HIV como a Hepatite C. Essas são doenças que são espalhadas apenas se um dos parceiros entrar em contato com o sangue infectado. Isso normalmente só acontece se ambos os parceiros tiverem uma ferida aberta ou corte tanto na vulva quanto na boca. Você deve ter muito cuidado e evitar o sexo oral completamente se você ou ela tiverem uma ferida aberta ou um corte na boca ou na vagina.

Uma doença venérea também pode ser transmitida através da mão para a vulva se houverem feridas abertas ou cortes também. Neste momento, a comunicação é essencial – se você está preocupado sobre os riscos de transmitir uma doença venérea sanguínea, discuta os riscos com sua parceira, e se vocês dois não ficam mais confortáveis evitando o sexo oral e brincadeiras com as mãos nos momentos em que preferirem praticar sexo seguro.

Tipos de DSTs Transmitidas Através do Sexo Oral

Infecções bacterianas e outras infecções como a hepatite A e B, assim como clamídia, gonorreia e sífilis podem também ser transmitidas através do sexo oral em uma mulher sem proteção. Ao mesmo tempo em que existem vacinas para Hepatite B e Hepatite A, assim como outras infecções podem ser tratadas com sucesso com antibióticos, não existe razão para que essas doenças sexualmente transmissíveis devam ser consideradas menos sérias que as DSTs sanguíneas. A prática de sexo mais seguro durante o sexo oral e qualquer outro tipo de preliminar envolvendo a vagina podem reduzir as chances de transmitir esses tipos de infecções.

Talvez a doença venérea mais normalmente contraída durante o sexo oral em uma mulher seja a herpes genital, e a razão para isso é que ela pode ser transmitida através de um contato simples de pele contra pele na área afetada. Ainda que existam dois tipos diferentes de vírus da herpes, é possível transmitir o vírus para a vulva através de uma afta na boca ou para a boca através de uma ferida de herpes na vulva. Embora o vírus da herpes fique dormente sob a pele quando uma manifestação não é presente, ainda é possível espalhar o vírus mesmo que não exista nenhuma ferida aberta na área afetada.

No caso de uma afta na boca ou uma manifestação de herpes genital na vulva, é provavelmente melhor evitar o sexo oral na mulher e outros contatos sexuais durante este tempo devido ao fato dela ser facilmente disseminada. Como outras doenças venéreas, no entanto, a herpes genital também pode ser evitada de maneira segura tomando as precauções corretas.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você conhece o caso de alguém que tenha pego uma doença venérea? Ela foi transmitida através da penetração em si, ou suspeita-se do sexo oral? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

4 comentários

  1. Que medo!! Assim a gente não pode aproveitar nada, confiar em ninguém…

  2. mais jorge uma opinião. é arriscado pegar DST no sexo horal quando a mulher tem alguma doença né, e teja com algum corte na vagina dela né. caramba. é arriscado mesmo… será que agente tem que deixar de confiar nas mulheres que agente não sabe o passado dela?

    • Jorge Albuquerque

      É uma situação bem complicada jp. Se formos pensar assim, fica complicado curtirmos a vida ao máximo. Mas é o ideal! Fazer essas coisas somente com nossas parceiras, com mulheres que conhecemos de longa data e já temos um relacionamento.

  3. Sempre pensei isso e hoje só me confirmou o que já esperava.

    Todo cuidado é pouco com nossa saúde, eu jamais colocaria minha boca na buceta de uma mulher que desconheço, por mais gata e gostosa que fosse.

    Aliás, exigi exames para minha namorada que comprovassem que ela não tinha nenhum doença, e claro, fiz essa proposta comigo incluso, afinal, é algo para que ambos fiquem mais tranquilos e confiantes um no outro.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*