Espermatozoides

O Anticoncepcional Masculino que Literalmente Apaga os seus Espermatozoides

Ainda é muito cedo para afirmar que esta é a melhor opção, mas com certeza o anticoncepcional masculino que apaga os espermatozoides é algo prometedor.

As opções de contraceptivos masculinos têm sido bastante limitadas e não mudaram muito nos últimos anos, e é por isso que se você está querendo assumir o controle de sua própria reprodução, basicamente tem como opções os preservativos para controle reversível e vasectomias, no caso de querer uma opção permanente.

Foram realizadas pesquisas a respeito de outras possibilidades, como por exemplo a injeção contraceptiva, porém, até agora, nenhuma das opções estudadas estão disponíveis até o momento.

Agora, os cientistas descobriram uma nova técnica que poderia acabar de uma vez por todas com sua procura por um contraceptivo masculino: a Nature Communications informou que seus pesquisadores descobriram um gene que controla a produção de esperma em camundongos, e descobriu que podem literalmente ativar e desativar este gene.

Os pesquisadores explicaram, mediante um comunicado de imprensa, que ao contrário dos preservativos, que impedem que o sêmen entre na vagina da mulher, ou de vasectomias, este novo produto poderia parar a produção de esperma.

Ele funcionaria da seguinte maneira: o seu corpo contém “genes de salto”, chamados de transposon, que podem passar de um gene para o outro. Quando eles pulam para genes saudáveis, podem afetar sua estrutura, causando mutações que podem levar a grandes problemas.

As moléculas de RNA pequenas, que são chamadas de piRNA, mantêm esses “genes de saltos” sob controle, reconhecendo-os e destruindo-os antes que possam danificar genes saudáveis. Um gene em particular, chamado de PNLDC1, é muito importante durante todo este processo.

O gene PNLDC1 é vital na produção do esperma, portanto, se funcionar corretamente, evitará os genes transposon, que podem prejudicar a produção do esperma, mas se você não tem o gene, perderá sua capacidade de lutar contra os invasores, e isso pode desligar sua “fábrica de esperma”.

Os cientistas explicam que, através do resultado produzido por ratos geneticamente modificados criados sem o gene PNLDC1, descobriram que os animais tinham menos espermatozoides além de testículos menores, o que os tornaram inférteis.

Embora o procedimento tenha sido testado apenas em ratos, os roedores utilizam muitos dos mesmos genes envolvidos na reprodução das pessoas, por isso é possível que os resultados da pesquisa possam servir de base para o desenvolvimento de um contraceptivo masculino.

O doutor e autor do estudo Chen explicou: “Silenciar os genes de transposição é como consertar um vazamento de água em sua casa. Em vez de colocar um pano no dreno e esperar que isso funcione, fomos até à fonte e desligamos o abastecimento de água”.

Além de reduzir o tamanho dos testículos dos camundongos, aparentemente, desligar o gene PNLDC1 não alterou outros processos corporais. Isso é promissor, mas é preciso investigar muito mais, especialmente nos seres humanos, antes de que se possa falar se esta pode ser uma opção viável e comercial para a contracepção masculina.

Enquanto isso, se você está à procura de um método contraceptivo reversível, os preservativos tradicionais ainda são sua melhor opção. Embora o coito interrompido tenha quase dobrado como uma forma de contracepção de casais nos últimos anos, ele não é 100% seguro, além de que não protege contra DSTs (assim como esse novo invento não protegerá).

Agora, basta esperar até que o anticoncepcional masculino que literalmente apaga os seus espermatozoides seja aprovado para seres humanos e chegue ao mercado.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você utilizaria um contraceptivo que funciona dessa maneira? Atualmente, tem utilizado a camisinha ou apenas sua parceira toma a pílula anticoncepcional? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*