Pílulas azuis

Já Ouviu Falar do “Viagra Mental”? Entenda como Ele Funciona

Não é de hoje que os problemas masculinos com sexo –e principalmente pela falta dele – são motivo de preocupação para cientistas e, é claro, para os homens e mulheres que sofrem por causa desse tipo de situação.

O Viagra é uma das soluções mais comuns quando o assunto é impotência sexual ou mesmo a falta de libido, porém, nem todos os homens gostam de fazer uso da pílula azul para conseguir manter sua vida sexual ativa.

A procura por uma resolução mais natural desse problema pode estar começando a dar sinais de que está próxima e cientistas começam a apontar um caminho. Foram iniciados estudos baseados na fase da puberdade – normalmente a fase com altos índices de libido masculino – para resolver o problema da falta de libido ou da impotência quando os homens ficam mais velhos.

Esse tratamento, por enquanto popularizado como “Viagra mental”, funcionaria basicamente como o medicamento, porém, utilizando um hormônio muito encontrado na fase da puberdade: a kisspeptina.

O funcionamento do Viagra ocorre de maneira com que ele aumente a circulação de sangue no pênis, o que é totalmente biológico. Com a kisspeptina, os cientistas esperam atingir partes do cérebro que estimulam a atividade sexual e a partir desse ponto começar a tratar problemas psicossexuais, ajudando casais a terem uma vida sexual melhor e mais ativa.

E não para por aí! Existe ainda muito mais a ser feito com o uso da kisspeptina, que é um hormônio que também afeta as mulheres e que tem mostrado resultados positivos em relação a tratamentos de depressão.

O uso da kisspeptina mostra ter muito potencial e estamos esperando ansiosamente o avanço dos estudos e a chegada dessa nova opção de “remédio” no mercado. E ainda que o nome “Viagra mental” possa atrair muitos seguidores, imaginamos que talvez a indústria farmacêutica encontre algo melhor.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você já experimentou tomar o medicamento Viagra? Sentiu uma melhora no desejo e apetite sexual? Utilizaria este hormônio citado acima como tratamento para este problema? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Um comentário

  1. Não nunca experimentei mas acredito que soluções naturais como métodos exercícios e ainda uma orientação podem dar mais resultados a longo prazo muito mais consistentes e serve pra qualquer idade!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*