Disfunção erétil

Entenda a Relação Entre a Impotência Sexual e Doença Cardíacas

As pessoas com maiores concentrações urinárias de Bisfenol A, ou como também é conhecido BPA, um composto tóxico amplamente utilizado em garrafas plásticas, embalagens de alimentos e bebidas, correm maior risco de desenvolver doenças cardíacas, de acordo com o resultado de um estudo realizado durante 10 anos.

De acordo com a revista Circulation, os pesquisadores da Faculdade de Medicina e Odontologia da Península, Reino Unido, identificaram previamente a ligação entre BPA e um risco maior de doenças cardiovasculares usando dois conjuntos de dados dos EUA.

David Melzer, professor da Faculdade de Medicina da Península, responsável por liderar a equipe de pesquisa, disse: “Este estudo fortalece a ligação estatística entre BPA e doença cardíaca. Agora, é importante que as agências governamentais organizem testes e pesquisas de segurança da droga BPA em seres humanos”.

Tamara Galloway, professora da Universidade de Exeter, também no Reino Unido, e autora sênior do estudo, disse: “Isso aumenta a evidência de que o BPA pode ser um contribuidor adicional para o risco de doenças cardíacas ao lado dos principais fatores de risco, como por exemplo o tabagismo, hipertensão arterial e níveis elevados de colesterol”.

Os dados anteriores mostraram uma ligação entre a exposição ao BPA e doenças cardiovasculares, mas isso não ajuda os pesquisadores a prever como a exposição a este químico pode afetar a saúde futura, de acordo com uma declaração da Universidade da Península.

O estudo mais recente utiliza dados da European Prospective Investigation os Cancer (EPIC) no Reino Unido, que foi um estudo de longo prazo realizado com a população e liderado pela Universidade de Cambridge.

É a primeira vez que os dados foram usados para estabelecer uma ligação entre a exposição ao BPA e o início de uma futura doença cardiovascular.

Esse estudo comparou as medidas de BPA na urina de 758 entrevistados inicialmente saudáveis do estudo realizado pela EPIC e que mais tarde desenvolveram doenças cardiovasculares e 861 entrevistados que permaneceram livres de doenças cardíacas.

Sendo assim, ainda nada é 100% certo, porém há uma grande chance de haver ligação entre o BPA e a impotência sexual masculina.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você sofre com a impotência sexual frequentemente? O que já tentou fazer para reverter isso? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*