Transando no escritório

Empresário Esquece Videoconferência da Sala Ligada e Transmite ao Vivo Sexo na Mesa de Reunião

Um casal chinês foi filmado fazendo sexo em uma sala de conferências da empresa em que trabalhavam, e essas filmagens foram vazadas nas redes sociais antes mesmo de passarem pelo ok dos responsáveis pelas mídias sociais da empresa.

Um gerente geral de uma empresa ligada ao setor de energia chinês acidentalmente transmitiu a si mesmo fazendo sexo com uma colega de trabalho. A filmagem aconteceu porque o empresário esqueceu-se de desligar sua chamada de videoconferência.

Em poucos minutos o vídeo se espalhou pelas redes sociais e por sites de vídeos adultos, e pode-se ver claramente um dos gerentes da “Southern Power Grid” da China, que acabou filmando a si mesmo acidentalmente fazendo sexo com sua colega de trabalho em uma sala de conferência minutos depois de uma ligação naquela manhã, que contou com a participação de funcionários de outras cinco diferentes províncias da China.

Depois que a reunião foi adiada para um intervalo, o gerente supostamente decidiu fazer uso da sala de conferências (que teoricamente estava vazia) na sede da empresa na província chinesa de Guangzhou.

As imagens vazaram e ficaram por alguns dias na internet até que foram apagadas (em termos, já que, uma vez na internet, qualquer tipo de material acaba ficando na rede para sempre) pelo serviço de autoridade chinês.

Além do choque pelo fato do funcionário da empresa estar fazendo sexo com uma de suas funcionárias de nível inferior, o caso chamou atenção pelo fato de que algum outro funcionário que havia participado da conferencia provavelmente teria vazado as imagens.

Desde então, dois funcionários foram presos e enfrentam acusações de difamação, além de punição adicional por espalhar “rumores falsos” depois que eles supostamente compartilharam as imagens.

Por não se tratar de maneira nenhuma de um rumor falso e sim um vídeo que realmente existiu, após o vídeo viralizar, o gerente foi identificado em alguns canais de mídias sociais, mas afirmou em nota que está sendo deliberadamente enquadrado, e ainda prometeu arquivar os processos por difamação que abriu contra os outros dois funcionários.

Apesar disso, dois funcionários da empresa estatal de eletricidade chinesa foram presos. Os suspeitos, um homem de sobrenome Tang e uma mulher de sobrenome Wang, ambos de 30 anos, enfrentam acusações de difamação, bem como uma punição adicional por espalhar “boatos falsos” depois que eles supostamente compartilharam as imagens.

A “China Southern Power Grid”, que é uma das duas fornecedoras de energia estatais, está fazendo acusações contra Tang e Wang, que supostamente admitiram ter espalhado vídeos nas redes sociais. Com ambas as partes erradas nesse caso, ele continua sob investigação, mas uma coisa é certa, cuidado com o que você for compartilhar na China, ou em qualquer outro lugar do mundo.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você já fez sexo com uma colega de trabalho? Já se envolveu no próprio escritório ou local de trabalho? O que faria se fosse pego? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*