Massagem perineal

Como Fazer uma Massagem Perineal

É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre os benefícios da massagem perineal para a mulher, mas na verdade, você realmente sabe o que é isso?

A massagem perineal poderia ser um assunto melhor difundido, uma vez que se trata de uma prática altamente recomendada e saudável, especialmente para as mulheres grávidas.

Neste caso, o exercício da área perineal, ou seja, a área da pelve inferior, durante as últimas semanas da gravidez oferece múltiplos benefícios, já que se sabe que durante o trabalho de parto, esses músculos sofrem muito quando fazem força para a mulher dar à luz.

Assim, ao recorrer à massagem perineal, a mulher terá maior facilidade, já que seus músculos estarão acostumados a se estender, fazer força e relaxar.

Tudo isso, além de ser de grande ajuda durante o parto, também será depois do parto, e neste caso, é importante começar a praticá-la no sexto mês de gravidez.

Ao exercitar os tecidos dos músculos da pelve através da massagem perineal, ela dará à luz de maneira muito mais segura e evitará lágrimas e episiotomia, pois terá maior elasticidade nos músculos, que além de ser ótimo para a hora do parto, também será ótimo para a sua vida sexual.

Esta massagem perineal pode ser feita pela própria mulher, ou com a ajuda do seu parceiro, que se quiser, poderá usá-la até mesmo para esquentar um pouco o clima na cama.

Por isso tudo, agora você verá como fazer uma massagem perineal.

O que você precisa para fazer uma massagem perineal?

  • Óleo lubrificante;
  • Sabão;
  • Um lugar confortável para a mulher relaxar – cama, poltrona, sofá;
  • Clima relaxado;
  • Tempo;
  • Dedicação.

Instruções para uma massagem perineal 

  1. Primeiramente, é importante saber que durante a gravidez a mulher deve se manter ativa e exercitar-se com moderação, portanto, um estilo de vida sedentário não é recomendado durante o período de gestação, a menos que o médico tenha recomendado. Assim, quando a mulher chegar ao sexto mês de gestação, estará pronta para começar a fazer exercícios que proporcionem flexibilidade e elasticidade ao período.
  2. Tendo em conta o primeiro passo, agora você deverá obter um óleo lubrificante ou creme especializado para massagens desse tipo. Você também poderá recorrer a óleos corporais tradicionais. Se preferir, poderá usar cremes destinados para massagens nesta área nas farmácias.
  3. Depois de ter o produto em mãos, seja o óleo ou o creme, você deverá preparar a área onde sua parceira irá se deitar para receber a massagem. Pode ser um sofá confortável, uma poltrona ou a cama. Tenha em mente que vocês devem estar em um ambiente relaxante, para que ela possa relaxar.
  4. Antes de começar, lave as mãos. Você também pode usar creme para manter suas mãos mais hidratadas e para que o contato seja mais agradável. Além disso, também é recomendado que sua parceira urine antes de começar e deixe a área limpa para que nada possa incomodar durante a massagem.
  5. Em seguida, deite-a na cama ou no sofá, com as pernas dobradas e os joelhos separados, ou sente-a em uma poltrona confortável com as costas apoiadas. É conveniente que molhe a área pélvica inferior com uma toalha humedecida com água morna.
  6. Agora, você pode começar a massagem. Aplique óleo ou pomadas nas pontas dos dois dedos e aplique no exterior da vagina da sua parceira. Faça movimentos pequenos, suaves e circulares nesta área. Assim, ela exercitará a área.
  7. O próximo passo será introduzir os seus polegares na entrada da vagina. Você deve fazer isso delicadamente e empurrando sutilmente até o ânus. Faça isso várias vezes para flexionar a área. Em seguida, expanda os movimentos movendo seus polegares nas paredes desta área – na forma de “u”.  Você deve fazer tudo isso por cerca de 3 minutos. Tenha em mente que nos primeiros dias você deve fazer por cerca de 1 minuto e com menor intensidade, e com o passar dos dias, deve aumentar a intensidade.
  8. Você e sua parceira poderão acompanhar essas massagens com um exercício muito simples que pode ser feito em um lugar um pouco maior e amplo, já que irá precisar de uma bola de borracha. Sua parceira deverá sentar nesta superfície, então a bola de exercício deve ser grande o suficiente. Uma vez que vocês têm a bola, ela deverá se sentar com as costas retas em cima dela com as pernas abertas em um ângulo reto. Assim, o próprio exercício consiste em puxar para a frente e para trás em pequenos movimentos como se ela pudesse balançar. Inspirar e respirar lentamente.

Dicas

É recomendado que se a sua parceira sentir desconforto enquanto recebe ou até mesmo faz a massagem perineal, pare a prática e continue no dia seguinte. No caso de não ter problemas, poderá fazer por cerca de 20 minutos todos os dias ou a cada dois dias.

Por outro lado, se ela tiver um desconforto grave, deverá ir ao ginecologista. Do mesmo modo, um fisioterapeuta poderá ajudá-la com massagens, explicando técnicas especializadas.

Prepare um clima relaxado e confortável. Você poderá utilizar incenso ou velas aromáticas.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você já tinha ouvido falar da massagem perineal? O que achou da ideia de praticá-la em sua parceira grávida, ajudando a prepará-la pro parto e ainda esquentando o clima em casa? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*