Colega da Princesa Kate é a Nova Rainha do Swing?

Foi em uma festa dedicada ao Swing em Ibiza que a colega da princesa Kate, Emma Sayle começou o seu império do sexo, que hoje tem mais de 40.000 pessoas em sua carteira de clientes.

Na sua mansão no litoral sul, ou na cobertura de Londres, a empresária do sexo recebe seus convidados para festas de orgia chamada de Killing Kittens, onde o sexo rola entre seus convidados da mais alta nata da Inglaterra.

Kate e Emma

14

Emma Sayle, que hoje tem 36 anos de idade, nasceu em uma tradicional família britânica na cidade de Berkshire, e estudou no mesmo colégio que a duquesa de Cambrige, Kate Middleton, o Downe House, que é uma das escolas mais exclusivas da Inglaterra, e custa cerca de R$120 mil por ano.

Elas foram colegas, parceiras da equipe de remo e ambas faziam parte da Sisterhood, uma “irmandade” do colégio destinada as mulheres que praticavam esportes.

12

Segundo a empresária, ela parou de ver a duquesa devido à quantidade de paparazzi que começaram a seguir Kate e descobriram que ela praticava remo com uma das mais conhecidas organizadoras de orgia da Inglaterra. Dessa forma, Kate saiu do time de remo, e as duas se afastaram.

“Ela não era ingênua – ela não estava com William. Um monte de meninas iam para a Sisterhood quando terminavam seus relacionamentos, porque quando se está com alguém, muitas perdem muito de sua vida social e identidade. Ela permaneceu em segredo por um mês, mas logo os paparazzi começaram a fotografar.” Disse Emma a respeito de Kate.

Emma Sayle e Killing Kittens

11

Seus cabelos loiros e sua aparência de mulher mais velha delatam as noites sem dormir regadas a bebidas alcoólicas.

Filha de uma socialite britânica e de um coronel, Emma teve uma criação rígida e aristocrática, mas segundo ela, sempre foi a típica “pirralha rebelde”.

Aos 18 anos ela criou um grande incidente diplomático quando seu pai foi transferido para o Kuwait, e ela foi pega transando com um soldado norte-americano no telhado da embaixada dos Estados Unidos.

Na década de 1990, quando tinha 20 anos, ela passou a trabalhar em uma empresa de relações públicas que organizava festas destinadas ao público adulto. Foi aí que ela começou a se incomodar com o fato das festas serem comandadas por homens, destinadas aos homens, e tendo o desejo sexual masculino como prioridade.

Ao participar de uma orgia em Ibiza, ela se deparou com lindas mulheres que faziam o que tinham vontade, e assim realizavam seus desejos sexuais, e teve a grande ideia de abrir a sua própria empresa.

No começo, o seu trabalho fazia com que seus pais morressem de vergonha, mas assim que seu negócio começou a dar resultado, fazendo com que ela ganhasse cada vez mais dinheiro, eles passaram a aceitar.

A sua empresa leva o nome de Killing Kittens, devido a uma gíria inglesa que diz que “cada vez que alguém se masturba, Deus mata um gatinho” e Killing Kittens traduzido ao pé da letra seria “matando gatinhos”.

O seu império milionário construído em apenas 9 anos também funciona como uma rede social privada na internet, e tem hoje mais de 500 mil membros do mundo todo.

Emma Sayle-kittens-029808.jpg

A mansão de Emma usada para as festas tem 17 quartos que são usados como o “playground”, ou como chamado pelos frequentadores, “ala das brincadeiras”. Decorados com cortinas bem pesadas para evitar que pessoas do lado de fora possam ver o que acontece dentro deles, velas e camas enormes sem travesseiros nem edredons são cercadas por criados-mudos com gavetas lotadas com lubrificantes e camisinhas.

A princípio, quando a sua empresa abriu em 2005, era destinada à orgia de luxo para pessoas com até 45 anos de idade, mas depois ela lançou um novo ramo para atender às fantasias sexuais de swingers mais velhos, o que ela chama de “Silver Kittens”:

“As pessoas não param de fazer sexo quando chegam aos 45 e há uma enorme demanda por eventos.” disse Emma, considerada hoje a nova rainha do swing.

Outro fato que fez a empresária de swing mais exclusiva pensar no público mais velho foi que segundo ela, os seus clientes com menos de 45 anos que frequentavam as festas chegavam aos 45 e tinham que parar de frequentar, foi aí que ela viu que fazia todo sentido abrir os eventos para os mais velhos.

De acordo com Emma “não há limite máximo de idade. Se alguém tem 75 anos e passa pelo processo de investigação da Killing Kittens, nós ficaremos felizes em recebê-lo.”

Para que os convidados se sintam mais confortáveis, é checado se algum deles está filmando com o celular, se alguém está usando drogas, e durante as primeiras horas do evento, os participantes têm que usar máscaras, para que todos se sintam mais à vontade.

As Ferraris e Jaguares que fazem fila na porta de entrada da festa são capazes de mostrar a classe social dos convidados, que gira em torno de 60 por festa, e antes de começarem o swing, bebem champanhe e degustam de ostras frescas.

Com participantes com idades entre 20 e 50 anos, as festas são organizadas, segundo Emma, para que as mulheres possam realizar as suas fantasias, e de acordo com o depoimento de algumas delas, elas conseguem.

O cenário dos Swings organizados pela nova rainha do swing costuma agradar muito ao público feminino, já que muitas optam por essas festas, dizendo que normalmente em outras a presença masculina é dominante, e os cenários são ameaçadores e obscuros, diferente da Killing Kittens.

Por volta das 23:00 é quando a ação começa. Ao som de música eletrônica, após algum tempo se tocando, o clima começa a esquentar e os gemidos a serem mais altos. Neste momentos as pessoas começam a se encaminhar para “a ala das brincadeiras”.

Para fazer parte desta rede, as mulheres associadas pagam cerca de R$380 por ano, e as que querem incluir os seus parceiros, pagam mais R$425. Só podem fazer parte desta rede homens convidados por mulheres que já são membros.

Com seis festas por mês no Reino Unido, Emma, que tem agora dois investidores externos e vários funcionários em tempo integral, está prestes a inaugurar uma filial em Los Angeles, e tem planos de abrir outras empresas na própria Inglaterra.

10

Revelando-se cada vez mais uma empresária nata, ela quer que o nome da sua empresa Killing Kittens fique bem popular para lançar uma linha de brinquedos sexuais, e para isso já se reuniu com vários pesquisadores para desenvolver seus próprios produtos afrodisíacos.

Outro sonho da empresária é lançar um aplicativo como o Tinder, que usa o GPS para localizar pessoas próximas que também possuem o aplicativo, só que neste caso, para que os participantes da Kittens possam ver os outros participantes que estão por perto.

Apesar de não ter a ambição de ganhar nenhum prêmio literário, Emma lançou um livro chamado “Behind the Mask”. Embora ela permaneça calada sobre as identidade dos seus sócios, o livro conta várias histórias das suas festas picantes e exclusivas, e revela o que realmente acontece. “A história faz com que 50 Tons de Cinza fique pálido em comparação” alertou. “É muito gráfico”. Seu livro de memórias, em português “Por Trás da Máscara”, tem 288 páginas e foi publicado pela editora Harper Collins.

Há poucos meses, teve seu primeiro filho com o jogador da equipe de hóquei da Inglaterra James Tindall, e mesmo durante a gravidez não deixou de participar das orgias que organiza, e disse que não foi a primeira grávida a participar.

Não há dúvidas que Emma Sayle é uma empresária de sucesso, e não nega o seu título de “Nova Rainha do Swing”.

Se Kate virou princesa ao conquistar o coração de Willian, Emma virou rainha ao conquistar vários homens e mulheres por toda a Inglaterra, e por que não no mundo?

Você já foi ou tem vontade de frequentar uma casa de swing, ou ao menos uma festa como essas organizadas por Emma? Comente abaixo!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (5 votos, média: 3,20 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *